sexta-feira, 22 de julho de 2011

?

E coisas lindas eu escrevia, porque tinha o que dizer
e sentimentos lindos levava consigo, porque tinha quem lhes despertar
histórias, sorrisos, felicidades, existiam porque tinham que existir, talvez sim, talvez não, mas se nada tivesse estado no coração, não haveria lembrança, nem recordação
não existiria felicidade em mim.
São coisas estranhas, que não devem ser explicadas, pois não podem ser!
Mas sinto todo dia quererem fazer parte dos meus pensamentos, não há escolha, mas deveria haver
Ora! Não dizem que o amor é sentido pela mente, que é puramente racional?
 Então, ou minha mente me engana a todo instante e não quer realmente esquecer,
 ou eu não sou um ser pensante e racional...
e não é só de amor que eu falo.. tudo aquilo que queremos esquecer não parece ser cada vez mais lembrado por nós?

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Uma questão de dignidade

"A relação que muitos ainda têm com o trabalho: vergonha. Contudo, afirma-se que o trabalho enobrece o homem. Como então, explicar esse paradoxo? "

Minha resposta:

Há várias profissões mal vistas pela sociedade. Se uma amiga sua quisesse trabalhar como acompanhante, vulgarmente denominada prostituta, você a apoiaria? Provavelmente, não. Por que não?
 Os valores, a base familiar e o senso comum constroem uma sociedade que não reflete sobre suas opiniões. É necessária a reflexão para que haja evolução. Desde os primórdios da sociedade, o indivíduo que estuda mais, que tem maior conhecimento, é melhor remunerado. Isso causa a desvalorização de vários ofícios fundamentais para o funcionamento da sociedade.
 Existe a tendência de os leigos confundirem a remuneração com, literalmente, o valor de um determinado trabalho. O preconceito, por exemplo, que existia ao cogitar a hipótese de uma mulher trabalhar como engenheira, no século XIX, é praticamente igual ao de sonhar que um parente seu seja engraxate. Ao longo dos anos, começando como professoras de "lidas domésticas" as mulheres foram mudando as opiniões a respeito de seu potencial.
 Em Israel, encontrou-se uma solução para esse problema. A remuneração está atrelada ao grau de instrução e todos os trabalhos são dignos. Se um médico está sem emprego, poderá trabalhar como gari, mas receberá conforme um médico e, portanto, nenhuma profissão lhes causa vergonha. Vergonha em Israel é não trabalhar!

quinta-feira, 26 de maio de 2011

e assim a vida segue..

  Não se trata de escolhas, de vontade própria, de sentimentos e muito menos dos seus sonhos.
Há coisas que fogem da minha e da sua alçada e, normalmente, essas são as coisas que mais desejamos. É necessário perceber quando chega a hora de olhar para dentro de si e admitir que não consegue mais suportar a dor, que cansou de lutar. Entretanto, você, só você, poderá julgar isso, você perceberá qual é o seu limite. Faz parte do aprendizado, perceber quando é a hora de dizer chega, bem como, em quais ocasiões, mesmo desfalecendo, você deve lutar até o fim.
 O que vale a pena para você? Quais sentimentos, ou pessoas valem todo o seu esforço?
Eu, sem dúvida, não sei, não sei o que é fundamental para você, mas depois de um longo tempo consigo, agora, compreender o que é, realmente, importante para mim.
Passei, pois, um longo tempo sem escrever, porque gostaria de ter algo mais útil para escrever, do que minhas lamentações, tristezas bem fundadas, e a básica rotina do dia-a-dia como fuga do que eu sentia.
 Finalmente, descobri o que gosto, o que realmente quero para mim, e também tudo o que eu não gosto dentro do que gosto. Pude fazer um balanço racional, ver o que vale a pena suportar pelo que ou por quem  eu gosto, e, sinceramente, me sinto bem mais leve agora.

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Insônia

Tem algum convite para me fazer? Festa, noite, cinema, sei lá, algo que me traga distração, faz quatro noites que eu acordo e fico pensando na vida, momento depressivo da Cíntia. Por algum motivo, que eu não sei ao certo qual é, eu estou muito "reflexiva", fico viajando, tendo ideias mirabolantes, invenções que só serviriam pra mim, escrevendo poesia no caderno e perdendo a concentração com facilidade, não sei qual é a minha doença, mas os sintomas são esses ai.
 Hoje, pela primeira vez em MUITOS anos, algo histórico aconteceu, eu não consegui escrever uma linha da redação que eu tinha para escrever, poxa, eu adoro escrever. As palavras, simplesmente, seguem umas as outras e fluem, hoje não deu, nem com muito esforço passei meia hora tentando e nem uma frase surgiu. Não me vem nenhuma ideia sobre "ética no cotidiano", vtf, ninguém tem ética, ninguém tem respeito mútuo, nem coisa nenhuma com ninguém, isso sim é o que eu quero escrever, mas isso eu não posso...
QUERIA MESMO ERA SAIR POR AI CHUTANDO O BALDE COM TUDO QUE TÁ ME INCOMODANDO!
 Se não causasse nenhum efeito ao menos eu tirava essa enorme quantidade de problemas sem solução que eu insisto em perder meu tempo, e horas de sono tentando resolver.
Espero que eu esteja nessa sozinha, porque é, simplesmente, um porre, é como se tu tivesse que ter solução pra tudo, pois há um desdém geral em solucionar as coisas, mas se a culpa não é sempre, nem totalmente minha, achar solução para os problemas, pode ser, e é bem mais difícil do que parece!

quarta-feira, 4 de maio de 2011

não sei se é o certo...

sei que só penso nisso, sei que não sei o que fazer. Por um lado, tem o medo, medo de piorar o que já está péssimo, por outro a vontade enorme, de tomar alguma atitude.. Por um lado a falta de oportunidade, por outro a incerteza se deveria ter alguma atitude.
Não sei de mais nada estou uma pilha, uma confusão, uma bagunça. Pelo menos arrumei meu quarto IJSIJSAIS. Não sei o que fazer, nem sei se devo fazer, mas sinto um aperto ao pensar no jeito que tudo está..
Por que tudo tem de ser assim?
Se eu pudesse prever aonde tudo chegaria, acho que teria feito muito mais quando eu tinha como fazer.
Estou confusa demais para escrever, só o que eu digo é que fui numa festa boa esse finde, me diverti, chorei no show da Fresno, e por doze horas eu me senti mais feliz...
eu não sei até quando vou aguentar as coisas assim, e não quero pensar nisso, porque sempre que é assim, eu faço coisas sem refletir muito, e só pioro tudo, que dessa vez não seja assim.. descreve um pouco do que eu estou sentindo: DEIXA O TEMPO-FRESNO (8) 

domingo, 24 de abril de 2011

Simples!

Só estou escrevendo rapidinho para desejar a quem lê uma boa páscoa com muito mais do que chocolate, com alegria, saúde e felicidades a todos! beeijos

sexta-feira, 22 de abril de 2011

normal.

 Hoje vou escrever um texto de gente normal, tipo redação de colégio.
 Primeiro, eu não andei escrevendo porque ando extremamente ocupada, não há tempo para nada, absolutamente nada, estudo de manhã, de tarde e até de noite se for preciso, mas quando eu passar na UFRGS vou me orgulhar disso e dizer que valeu a pena.
 Como eu não ando escrevendo direto as pessoas não tem como saber como eu estou vivendo, me sentindo, reagindo, sei lá, a pergunta depende da visão de cada pessoa, mas para resumir, num todo eu estou legal, tenho meus dias de bipolaridade, acordo muito bem e durmo chorando, mas isso é exceção a regra é a velha, cansativa e entediante, mesmice, acordar e passar o dia SEM SAL, vivendo sem sentir o bom da vida, uhuul, viva a rotina, ela faz isso com a gente! E eu só curto viver de rotina, porque se eu for ficar refletindo e desejando que cada minuto seja intenso isso, por mais bizarro que pareça, não vai me trazer outra coisa senão a angústia, vou lembrar que sou pobre, que tem coisas que eu queria e não posso ter ou fazer, que tem várias pessoas com quem eu quero falar, porque me alegram, mas não posso mais, e sinceramente já estou me irritando com isso e o assunto acaba aqui, viva a rotina!
 Quem quiser me encontrar de tarde, com exceção dos dias que tem plantão, é só ir na sala de estudos da PUCRS e me verá lá, linda, linda enfiada nos livros, normalmente, calculando.
 Nessa páscoa eu fui caridosa, dei quatro caixas de bombom para as pessoas mais próximas, e um presente lindo pra Karina, peguei das minhas economias e fiz pessoas felizes, acho que economizo só pra poder dizer que compro do MEU dinheiro, bom que eu economizo do dinheiro que o pai me dá, mas enfim... ASIJSAIASJA
 QUERO<PRECISO<PEÇO, um moletãozão para alguma alma bondosa que tenha dinheiro, no cursinho o ar-condicionado é muito frio, eu saio de lá fungando feito uma criança com resfriado, e os olhos vermelhos como se eu tivesse me chapado, é tenso :S, mas eu adoro, e confesso que se eu um dia for multimilionária eu vou fazer um colégio estilo cursinho para as crianças rirem mais desde pequenas e acharem os professores o máximo, quem sabe até queiram ser professores?!
Bom, hoje eu estou com vontade de falar, falar, falar sem parar, e se não fosse ficar muito chato eu ficava aqui fazendo teorias e dando a minha opinião até sobre a fechadura, que por sinal tá fazendo muito barulho e tem que botar óleo. IASJSAIAJS
Boa semana pra voceixx se eu não entrar essa semana aqui, prometo fazer um texto mais bonito semana que vem, tô sem ânimo hoje pra falar da grandiosidade das coisas simples!

domingo, 3 de abril de 2011

Tudo parece música

Se eu ouço uma música e fecho os olhos, ou se simplesmente fecho meus olhos é você que vejo. Em diferentes ritmos, em diferentes imagens. Meus dias não são seus, minha rotina não é sua, mas minha imaginação, meus sonhos tanto os conscientes quanto os inconscientes são. O meu amor, o meu sentimento é seu. Mesmo que eu tente fazer isso mudar, é porque é, e ao mesmo tempo que parece dever deixar de ser, parece ser a cada dia mais o insubstituível não vivido, mas o primeiro amor, algo que me faz amar a vida e o mundo. Complexo demais para a minha mente, mas o meu coração parece em todos os sentidos, amar!

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Fazer parte..

  Não há certeza em nada que ando fazendo, mas há suavidade, há tranquilidade, há uma alma em que o choro já não é constante e que o sorriso faz, na maior parte do tempo, parte.
 Um sorriso que existe por ter lembranças de sentimentos nobres, por ter alegria ao reconhecer a grandiosidade do há no meu coração e a certeza de ter tentado por longo tempo fazer feliz quem me fazia feliz com um simples sorriso, ter orgulho de hoje poder dizer que cresci com as quedas, com os obstáculos e com honestidade, poder sair pelas ruas cantando alto sem me importar com nada, sem me sentir culpada, sem chorar toda vez que passar por lugares que me tragam lembranças do passado. Lembranças hoje me fazem sorrir, me fazem um bem incalculável. São lembranças de diversos tipos: As lembranças vagas, mas cuja emoção define muito mais que qualquer detalhe, as lembranças "perfeccionistas", com som de pássaros, música de fundo, vento, cheiro, cores, coisas que pela simplicidade me encantam.
  Pela primeira vez na vida eu estou me sentindo totalmente de bem comigo, eu estou me amando. Me olho no espelho e não me canso, eu me adoro.
Adoro ver o meu rosto e lembrar que meus olhos viram uma porção de coisas, que infelizmente minha mente não é capaz de lembrar com perfeição e totalidade; adoro ver a porção de detalhes que eu procurava e reparava em todos, mas deixava de ver em mim, enfim, eu poderia ficar citando as diversas peculiaridades que ando reparando, mas não, eu não quero, só quero recomendar a todos uma introspecção, uma vontade e uma certeza de que o amor pelo mundo começa pelo amor próprio.
 Não sei se o que estou sentindo pode ser felicidade e me parece muita audácia dizer que estou me sentindo realmente feliz, porque apesar da banalização da palavra felicidade, muitas pessoas passam uma vida inteira tentando se sentir realmente felizes. Não sei se é felicidade, mas estou bem e espero que isso signifique o começo de uma fase de realizações.
 

segunda-feira, 28 de março de 2011

não sei o que exatamente..

Eu quero falar, eu preciso falar, gritar, abrir a janela e berrar pro vento que como tá não dá mais.
Eu tô sensível, irritada, mas ao mesmo tempo calma, eu estou confusa, eu estou sentindo tantas coisas, e ao mesmo tempo estou sentindo um vazio enorme dentro de mim. Essa hora eu deveria estar fechando o note e indo estudar, mas eu estou numa crise existencial e nem sei se o que eu quero é realmente o que eu devo querer ou simplesmente o que eu quero mesmo.
 Meu irmão passou o domingo aqui, e isso me fez muito bem, joguei stop, forca, me revoltei que nem criança quando perdi, chegou a ser cômico.
 Só há uma coisa que eu tenho certeza: eu sinto muita falta das manhãs no pallotti, me deu saudade dos professores, de algumas pessoas, talvez porque eu tenha visto alguém muito importante pra mim que estuda lá, e me bateu uma tristeza sabe, eu não tenho mais o privilégio daquela vista, eu nem posso reclamar daquela gente chata, e combinemos algo, todos reclamam de muitas coisas, mas vai dizer que quando tudo está certo a gente não fica meio desconfiado, procurando algo para "se coçar", eu sou assim mesmo, tenho meus momentos de dúvida, de incertezas, mas no fundo isso me faz bem.
É estou feliz, faz bem mesmo, depois desses meus momentos eu sempre consigo refletir melhor, ter uma visão mais ampla, e muitas vezes resolver problemas que fico por longo tempo sem conseguir resolver.
Espero MESMO que essa seja uma destas vezes! iupi ISJISAJSAIASJASI

quarta-feira, 23 de março de 2011

tão "eu", mas não é meu!

essa é a minha frase, só pode, eu sempre encontro garotos que sejam a minha cara, só que sendo assim, não daremos certos, como duas mulas empacadas, os dois lados fingem que não veem e tudo segue, como pessoas orgulhosas, a vida segue as duas pessoas continuarão infelizes, mas como duas pessoas, resistentes, orgulhosas e que tem um objetivo, ficarão buscando uma alma gêmea que talvez já tenham encontrado, mas por medo de tentar, deixaram passar. Pelo vão dos dedos as chances se foram, e eu assim como as outras pessoas não tive coragem de "agarrar".

terça-feira, 22 de março de 2011

faz tempo que não venho aqui 2

não por loucura, ou desleixo, ou sei lá o que..
acontece que eu sonho com o sorriso da mesma pessoa, e eu não tenho ideia do que fazer, eu estou confusa, comecei o cursinho tem gente linda lá, sabe, pessoas boas de coração, mas parece que eu não estou lá, estou tentando me desconectar, desse sentimento, que é lindo dentro de mim, mas que no momento só me traz dor, tristeza e desilusão, e então, eu tenho que tentar esquecer :S, se o destino quiser, me dará uma chance de provar minha verdade, e não se fala mais isso, estou estudando duas horas por dia, e farei isso até janeiro, e confesso que tendo outras ocupações, não se tem tempo de sentir dor a todo momento, se sente felicidade, de ter força e persistência, para independentemente dos obstáculos, seguir confiante, e lutar por tudo aquilo que somos capazes independente dos objetivos alheios.
E principalmente porque me falta tempo de vir aqui todos os dias!

domingo, 13 de março de 2011

Um filme a mais..

..Ou não.
Sexo sem compromisso, esse é nome do filme que fui ver ontem.
Uma comédia romântica, de muito bom gosto.
Era para ser só uma comédia romântica, como outra qualquer, que eu vejo, acho bonito e fim,
mas me surpreendeu, simplesmente.
O filme era a minha cara, tocou até Bleeding love, a mulher do filme era tão como eu, não em aparência, em manias, em dúvidas.
Um filme para mim, eu chorei bastante, ri mais ainda, me emocionei, simplesmente me surpreendeu, o vencedor do meu oscar para melhor filme. isdjsdisjsisjdisd

Ah, se fosse fácil!

 Por que? Por que é tão difícil se olhar no espelho, querer se arrumar, botar um sorriso no rosto e fingir que sou feliz? Todos conseguem por que eu não consigo? Por que todos veem comédias românticas no cinema, mas estranham quando alguém começa a chorar? Se os sentimentos são lindos, por que temos que escondê-los, escolher o momento certo para dizer-los, nos conter e não dizer toda a verdade para não estarmos na mão de alguém? Porque é mal visto, o fato de nosso sentimento estar na mão de quem amamos? Qual seria a diferença se não estivesse? Até porque mesmo sem nos declararmos, as nossas emoções estão nas mãos dos outros igual, os sentimentos tem muito disso, fazer tudo certo pode não ser nada, as coisas podem dar totalmente errado da mesma maneira.
 Eu não entendo, simplesmente não consigo, não tenho essa capacidade. Esconder o que sinto, guardar para mim algo bonito.. E eu não entendo também como algo bom pode fazer mal para outro alguém, ninguém disse que tem que ser correspondido, feliz, só se quer ser bem tratado, só se quer ter a chance de tentar. Por que não pode? Por que não dá? As pessoas não saem por ai dando chance para tanta gente, em festas, no msn, enfim, as pessoas dão chance a todos, mas quando o assunto é amor tudo muda. Às vezes parece que as pessoas têm medo de serem amadas, e se fosse o contrário? Isso se realmente não estiver acontecendo igual lá do outro lado!?
 Digo isso tudo por que eu realmente queria que isso fosse explicado para mim, como pode se ter somente sentimentos bons por alguém, e isso ser mal visto? Como? Como alguém seria capaz de não gostar de sentimentos bonitos? Isso estaria fazendo mal a alguém?
Se fosse fácil, eu engolia seco o choro toda vez que penso, que eu queria tanto que desse certo, mas não posso nem tentar.
Se fosse fácil, eu me arrumava e saia por ai, ia para qualquer festa e fazia como todo mundo, escondia meus sentimentos e ia "pegar", "curtir", mesmo não sendo o que eu quero, mas não é fácil e eu realmente não vou sair por ai mentindo para mim mesma, fingindo que gosto dessas coisas, eu não gosto e fim, eu idealizo outras coisas e não serão as dificuldades capazes de mudar o que sinto, o que a dentro de mim, a minha verdade, a realidade, o que meus olhos gostam e querem ver.

sexta-feira, 11 de março de 2011

Os porquês é o que eu quero saber.

Acabarei apagando o meu formspring, as pessoas vão lá, perdem seu tempo para tentar nos fazer mal, não sei exatamente o porquê disso, mas acho ridículo. Poxa, não há coisas que realmente queiram saber? Esclareçam os motivos pelo qual não gostam de mim, sem ter certeza se são verdade, fico me perguntando: Porque as pessoas são assim? Sabe quando eu não gosto de alguém eu simplesmente ignoro, acho mais fácil, mas não ficarei falando disso..
 Já mudei. Quero saber o porquê de tantas tragédias, me comoveu hoje olhar o jornal, deu um pena das pessoas de São Lourenço e do Japão que deu um tsunami. O porquê óbvio eu sei, aquecimento global, poluição, desmatamento, mas não isso, digo o descaso, ontem fui no jogo e divulgaram no auto-falante, a partir de amanhã, tragam doações, de alimentos, artigos de higiene, e tudo mais, ninguém, NINGUÉM, pareceu se importar, nem prestaram atenção, sabe é tão triste ver isso, se fosse o contrário iam reclamar que ninguém ajuda, eu vou lá levar algo hoje, fazer a minha parte e escrevi isso porque espero que as pessoas que lerem façam também, dá para doar no estádio do Inter *--*, no do Grêmio e provavelmente no gasomêtro, eles sempre aceitam doações lá, as pessoas estão precisando de: Água, produtos de higiene pessoal, alimentos não-perecíveis.

sábado, 5 de março de 2011

meu texto....

 Eu queria viver num mundo onde falar com os olhos fosse o suficiente, onde um sorriso valesse mais do que dinheiro, que os sentimentos fossem mais fortes que pedras, e que ainda existissem pessoas capazes de se dedicar somente a amar, durante uma vida inteira. Amar o que vê, amar o que vive, amar o amor!

Retorno do passado...

 Vou fazer um filme do que sonhei essa noite, não vou de verdade, mas se eu fizesse faria sucesso, sonhei com várias coisas, todas elas fazem parte do passado. Há uma insegurança de minha parte ao ver isso, porque logo ontem eu desisti de pensar no passado e isso me fez tão bem, eu saí com pessoas legais, fui ao cinema, me diverti, eu não quero pensar no passado e muito menos voltar para ele, pois hoje me sinto feliz.
 Finalmente, depois de meses, hoje posso dizer que eu me sinto bem.
Aleluia! Às vezes pensava que esse dia não ia chegar. É bem verdade que têm algumas que ainda quero ajeitar no meu passado, assuntos que por mais finalizados que pareçam ter estado, no fundo ainda estão abertos a expressão para eles seria algo como: O passado está como uma casa abandonada, ainda tem móveis(sentimentos), ainda tem quadros(lembranças), mas ninguém mais parece querer entrar lá, encontraram lugar melhor.
 Eu sigo, sigo e levo comigo os "quadros", mas os "móveis", as pessoas não querem mais e guardá-los sozinha seria complicado para preservar, levar, enfim, me obrigam a deixar lá "naquela casa". Que o futuro demore mais para se tornar assim.

sexta-feira, 4 de março de 2011

Dia importante(desapego)

Ontem foi um dia importante, ri muito sozinha, e percebi algo que eu já tinha escutado, mas é bem mais fácil acreditar em algo quando acontece. Eu me diverti muito comigo mesma ontem, e então comecei a refletir, e finalmente aceitei que seguir minha vida e abandonar o passado é a escolha mais sensata, se as pessoas do passado me considerarem importante elas me procurarão. Existem pessoas que pareciam indispensáveis e que hoje nem ao menos me fazem falta, e existem pessoas que eu nunca dei muita bola, mas que demonstraram que sentem falta de mim, darei valor a esses.
 Acordei bem cedo hoje, no horário que eu acordaria se ainda estivesse no colégio, mas não por ter compromisso ou alguém ter me acordado. Acordei ao natural, me escorei na janela e aproveitei o ventinho da manhã para parar e pensar. Estou me sentindo incrivelmente bem, limpei minha caixa de e-mail, arrumei as pendências, comprei uma escova de dente nova, sem aquela preocupação que me vinha em tudo que eu fazia, (ai não vou jogar isso fora né, isso me lembra o colégio..), enfim estou muito bem, me desapeguei.

quinta-feira, 3 de março de 2011

O amor conquista tudo

Tudo o que? O que é tudo pra você, o amor pode me fazer sorrir, pode me fazer chorar, mas se conquistasse tudo, eu estaria namorando agora. Será que eu entendi direito? Não sei não, mas acho que essa frase não passa de uma grande mentira, daquelas em que é melhor a gente acreditar para ter esperança no futuro. Só que eu já não tenho mais, nem assim, nem com as frases mais perfeitas, nem com filmes, nem com livros. Eu amo o amor, ele é lindo, mas eu não consigo mais acreditar, numa história com final feliz. Alguém acredita ainda? Porque eu vejo cada dia mais as pessoas sem acreditar no amor, vejo gente que namora com outra pessoa só pela beleza exterior, namoros que duram uma semana e terminam por msn, e vejo os acomodados, aqueles que ficam anos juntos, brigando e sofrendo eternamente, mas que se acostumaram assim, se sentem bem assim, e assim ficarão por algum tempo, até cansarem de se enganar, isso se cansarem.
Eu ainda tenho o sonho de ME APAIXONAR POR ALGUÉM QUE MEREÇA, alguém que seja capaz de acreditar, no que eu acreditava e não acredito mais, que o amor é capaz de conquistar tudo.

sábado, 26 de fevereiro de 2011

O bom da vida

É saber que por mais horrível que seja a tempestade, será possível, nos reerguemos, usando as coisas que caíram pelo caminho. Há coisas que machucam, e muito, eu mesma estou passando por isso a maldade alheia, me trouxe uma dor incalculável, nos últimos 50 dias eu chorei por isso, continua me doendo, isso é uma das piores coisas, perdemos a confiança, ou não termos a confiança de pessoas que amamos, mas isso é assunto triste e eu não quero falar disso, só cheguei nesse assunto porque,quero deixar claro que isso foi fundamental, me fez repensar a respeito da vida, ver quem são as pessoas verdadeiras que tenho ao meu lado, e quem foram as pessoas que me puxaram pra baixo e eu não vi. Agora me sinto muito mais pronta e forte para o meu 2011, mas ainda espero que essa pessoa que falei repense a respeito, porque talvez eu não tenha os melhores argumentos, mas porque eu não estou acostumada a passar por situações assim, não porque o que eu falo seja mentira, e eu juro, mesmo que ninguém possa ler, por enquanto, que por todo o sentimento que eu tenho por essa pessoa eu seria incapaz de sequer pensar em algo assim..

Ambuliança *-*

Quando eu era pequena eu reclamava do barulho que a ambuliança fazia, eu chorava, era o barulho mais triste de todos, sim estou no meu momento nostalgia, eu era uma criança esperta, sem querer me gabar, com nove meses eu já falava, e o mais absurdo a primeira coisa que aprendi a falar não foi papai ou mamãe, foi OI, como dizem meus pais eu falava OOOOI idsjsidjsdisjisdjdsis, devia ser bonitinho...
A verdade é que eu estou falando de tudo isso, porque o dia está acolhedor hoje e isso lembra a minha infância. Está chovendo fraquinho, tem um ventinho fresco e leve, acordei ao natural e não tão cedo como eu estava acordando nos outros dias, não sei ao certo explicar o porquê, só sei dizer que hoje acordei me sentindo bem, sem barulho de ambuliança, gente gritando, despertador tocando, televisão ligada, ou qualquer coisa assim, só o barulho da chuva tocando o solo, e o barulho do meu coração, dentro de mim, é tão bonito ver o mundo assim! Que o dia continue calmo.

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Máquina do tempo

Queria poder voltar no tempo, consertar todos os meus erros , me deixei levar por opiniões de pessoas que não mereciam o direito de mandar na minha vida, arrisquei e falei coisas que não tinha certeza se era o que eu sentia, ouvi pessoas que se diziam meus grandes amigos, mas que desde aquela época até hoje, nunca se importaram muito se eu estava bem, fingiam, e mandavam em tudo o que eu fazia.
Hoje em dia eu estou sozinha, mas me sinto mais livre do que antigamente eu acordo na hora que quero, faço o que me dá vontade, me visto da maneira que me sinto melhor...
Só sinto falta de algumas pessoas que foram embora numa época em que eu agia errada, e aquela não era eu, eu só quero poder consertar, consertar o meu interior e o meu exterior, quero poder mostrar as pessoas que se afastaram de mim, por não gostarem das minhas atitudes, que aquela não era eu, hoje sou eu, na oitava série era eu.. perdi muito tempo, e me perdoem as pessoas que não tiveram a oportunidade de conhecer quem realmente sou, espero que ainda haja tempo.

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

estou confusa

eu fui no shopping ontem de noite pra assistir amor e outras drogas, quando eu cheguei no shopping ele tava praticamente vazio, e não sei direito o que aconteceu, sei que eu olhei a mesa que tu sentou no dia em que eu te vi no shopping e comecei a chorar muito, eu comecei a olhar as lojas, tudo e apesar de eu nunca ter ido contigo no shopping, tudo me lembra você, nesses ultimos quase dois anos, eu fui no shopping no minimo uma vez por semana, e todas essas vezes eu estava pensando em você, eu escrevi a carta que te dei no seu aniversário, no shopping, eu comprei a caixinha do teu presente no shopping, eu dobrei bem direitinho a camiseta que eu te dei e botei dentro da caixa e eu estava no shopping, eu fiz tanta coisa para você, por você ou pensando em você, que há poucos lugares nessa POA pequena que não me tragam na mente você, eu sei que tu não vai ler isso, tu nem quer saber de mim. Ontem juro que quase te liguei mesmo que da ultima vez o telefone nem chamasse, ontem eu não sabia mais, se eu tivesse ligado e tu me atendesse acho que eu nem ia conseguir falar de tão mal que eu tava, e foi por isso que não liguei, realmente não queria que tu me ouvisse mal daquele jeito, eu quero tanto que a gente volte a se falar, eu não sei mais o que fazer, o que dizer, eu não consigo achar uma solução.

sábado, 22 de janeiro de 2011

Observando o mundo parece que nada se encaixa ao que eu quero

Há você, há outras pessoas e o resto, assim mesmo, como se você estivesse num pedestal, tivesse ganho a competição sem nem precisar competir. Me pergunto se isso é errado eu mesma me respondo que sim, ora, não há desafio, não há medo de perder, nem certeza de que ganhou. Meu dia foi como todos os outros depois que as adversidades me roubaram o brilho do seu olhar mesmo que por fotos, não há mais contato, tudo porque você não confia em mim, porque eu não soube me mostrar durante esses quase dois anos uma pessoa confiável, porque desperdicei oportunidades de lhe mostrar quem realmente sou, e o quanto sincero é o amor que eu sinto. Fico procurando em tudo uma forma de te encontrar um timbre de voz parecido e lá vai eu, torcer o pescoço como uma coruja, pois, vai que seja você, um garoto que de costas seria parecido, lá vou eu apertar o passo, eu só queria te ter por perto do jeito que fosse, mas sentir que ainda existe chance de viver um futuro implacável ao seu lado, eu só queria que alguém pudesse me dizer que é possível, eu já errei muito, já descumpri promessas feitas a você, mas juro que a dor no meu peito hoje me impediria que não cumprir qualquer coisa que prometesse, se alguém me dissesse que é possível eu faria o possível e o impossível para ter você aqui.
Tentei falar com você, faz um ou dois dias, dia 21, meia noite e pouco, mas não consegui falar e achei que era insistência demais ligar de novo, pois eu já tinha adicionado e não me deixou nenhuma dúvida de que realmente não queria saber o que eu queria dizer, mas se quiser se me der qualquer sinal....

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

E se for pra falar de amor, você sempre será a minha inspiração.

Há muitas coisas que eu deveria ter feito e não fiz, há muitos erros que hoje refletem a tristeza que sinto, mas eu realmente queria poder te dizer que tudo o que eu não fiz e o que eu fiz, foi porque te amo.
Eu acordo todo dia tentando acreditar no futuro, tentando acreditar que um dia você voltará a falar comigo, que um dia você será capaz de confiar em mim. Tive meus erros, mas eu garanto que nunca mentiria a respeito de você, eu te amo, e seria incapaz de fazer qualquer coisa que pudesse te causar algum mal, não que isso importe hoje, não importa, nada importa, eu nem tenho chance de dizer um pouco disso a você.
Criei esse blog porque nem que seja para mim, sozinha, mas eu preciso desabafar, eu preciso sentir que o que eu sinto não é tão absurdo, preciso escrever tudo aquilo que você deveria, mas não quer saber, aquilo que você não lerá; quem sabe um dia, se a gente formar um casal, ai eu poderia te mostrar isso, e rir, de toda essa insegurança, de todo esse medo que sinto de nunca mais enxergar o brilho dos seus olhos, nunca mais ver um sorriso seu para mim. Sabe eu choro só de pensar que a única pessoa que eu realmente fui capaz de amar nesses meus 18 anos, partirá assim, dói tanto, eu fico me perguntando porque tanta injustiça? Como alguém pode ser capaz de inventar algo que machucasse tanto duas pessoas? O que eu fiz de tão ruim para alguém me fazer tanto mal?
Eu espero que as minhas futuras postagens sejam melhores a seu respeito, quero poder entrar aqui, e dizer tudo aquilo que me encanta em você, quero poder dizer que vi você, estar feliz porque é melhor coisa que poderia ter acontecido.