quinta-feira, 26 de maio de 2011

e assim a vida segue..

  Não se trata de escolhas, de vontade própria, de sentimentos e muito menos dos seus sonhos.
Há coisas que fogem da minha e da sua alçada e, normalmente, essas são as coisas que mais desejamos. É necessário perceber quando chega a hora de olhar para dentro de si e admitir que não consegue mais suportar a dor, que cansou de lutar. Entretanto, você, só você, poderá julgar isso, você perceberá qual é o seu limite. Faz parte do aprendizado, perceber quando é a hora de dizer chega, bem como, em quais ocasiões, mesmo desfalecendo, você deve lutar até o fim.
 O que vale a pena para você? Quais sentimentos, ou pessoas valem todo o seu esforço?
Eu, sem dúvida, não sei, não sei o que é fundamental para você, mas depois de um longo tempo consigo, agora, compreender o que é, realmente, importante para mim.
Passei, pois, um longo tempo sem escrever, porque gostaria de ter algo mais útil para escrever, do que minhas lamentações, tristezas bem fundadas, e a básica rotina do dia-a-dia como fuga do que eu sentia.
 Finalmente, descobri o que gosto, o que realmente quero para mim, e também tudo o que eu não gosto dentro do que gosto. Pude fazer um balanço racional, ver o que vale a pena suportar pelo que ou por quem  eu gosto, e, sinceramente, me sinto bem mais leve agora.